quinta-feira, 11 de novembro de 2010

A FÉ SEM AS OBRAS NÃO EXISTE

Via de regra se pensa na fé como um sentimento muito forte de convicção de que algo pode ou será realizado por alguém. Mas isto não é fé, é acreditar. E acreditar é parte da fé somente.
Fé é um sentimento de crença que leva a algum tipo de atitude diretamente vinculada e dependente do que se acredita.
Exemplifico com Marta no episódio da ressurreição de Lázaro. Quando soube que Jesus estava perto da aldeia de Betânia foi ao encontro dele e declarou um sentimento de profunda crença no poder de Jesus para curar. Disse: "Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido." Uma declaração de um sentimento que tinha mais um certo sentido de repreensão. Em seguida declarou outro sentimento de crença em Jesus: "Mas também agora sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus te concederá." E, mediante a afirmativa de Jesus de que o irmão dela iria ressuscitar, fez outra declaração de um sentimento que estava em seu coração: "Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último dia." O coração de Marta estava cheio de sentimentos de crenças verdadeiras a respeito de Jesus.
No entanto, quando Jesus chegou junto ao sepulcro e mandou que a pedra fosse tirada ela fez outra declaração que demonstrou ao próprio Senhor Jesus que ainda não cria com uma fé plena. Argumentou com Jesus que o corpo já cheirava mal. Não acreditava com atitudes que Jesus ressuscitaria seu irmão. Por isso o Senhor Jesus lhe disse: "Não te tenho dito que, se creres, verás a glória de Deus?"
Ela precisava crer verdadeiramente, precisava demonstrar com uma atitude que realmente cria em Jesus.
Assim é a declaração de Jesus "quem crer e for batizado será salvo." Quem tiver um sentimento de reconhecimento que Jesus é o Filho de Deus, que Ele é o Salvador, e se entregar a ele através do batismo, será salvo. O reconhecimento dEle como Salvador é o sentimento e o batismo é o ato que faz com que a fé seja real no coração daquele que deseja ser salvo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário