sábado, 10 de setembro de 2011

A BLASFÊMIA CONTRA O ESPÍRITO SANTO

Pr Dinelcir de Souza Lima
O senhor Jesus estava iniciando, através da Galiléia, um segundo programa de pregações a respeito do evangelho do reino de Deus (Lc 8.1). Não ia só, mas ia acompanhado dos seus doze apóstolos além de algumas mulheres que eram profundamente gratas pela salvação e que tinham dedicação em servi-lo. Era um grupo interessante pelas diferenças individuais, pelo fato de ter mulheres junto ao grupo como verdadeiras discípulas de Jesus e, também, porque já delineava a igreja que estava se formando a partir da cabeça que era Jesus Cristo.
Entrou em uma casa para comer, mas uma multidão se ajuntou e invadiu a casa de tal maneira que nem podiam comer (Mc 3.20). Em determinado momento trouxeram-lhe um endemoninhado que era cego e mudo, um homem terrivelmente sofredor, e Jesus o curou, expulsando o demônio e fazendo com que passasse a falar e a ver. A multidão ficou maravilhada e começou a se quebrantar para reconhecê-lo como o Messias, o Filho de Davi  (Mt 12.22,23). Parece que seus discípulos ficaram separados dele por causa da multidão, porquanto ao ouvir do burburinho, saíram ao seu encontro para o resgatarem pensando que estava fora e si (Mc 3.21).
Os escribas e fariseus (Marcos se refere aos escribas e Mateus aos fariseus) aproveitaram o ensejo para tentar desmoralizar Jesus, diante da multidão que já começava a reconhecê-lo como o Messias, enviado de Deus. Fizeram, então, uma afirmação que deu a Jesus o ensejo de admoestá-los e, ao mesmo tempo, ensinar aos que o estavam ouvindo, inclusive seus discípulos: afirmou que há um tipo de pecado, uma blasfêmia, para a qual não há perdão, a blasfêmia contra o Espírito Santo (Mc 3.28,29; Mt 12.32).
Há pessoas, na atualidade que utilizam esse ensino de Jesus para impingir pensamentos pessoais a outras pessoas, no que concerne, principalmente, à doutrina do Espírito Santo. Quando alguém questiona algum comportamento religioso fora dos padrões bíblicos, de alguma outra pessoa que se diz possuída ou capacitada pelo Espírito Santo, logo esta diz para aquela: “Olha! Cuidado com a blasfêmia contra o Espírito Santo!” Ou seja, um ensinamento de Jesus que deve ser respeitado e observado no seu real significado, passou a ser elemento de manipulação e opressão por algumas pessoas religiosamente autoritárias. Vamos analisar os ensinamentos de Jesus detalhadamente e vamos pensar em seu real significado.
A AFIRMAÇÃO DOS ESCRIBAS E FARISEUS - Mt 12.24; Mc 3.22,30
Ao perceberem que a multidão começava a conjecturar se Jesus não seria o Messias (a expressão “Filho de Davi” indica aquele que viria da parte de Deus, da linhagem de Davi), imediatamente começaram um trabalho sutil de tentativa de direcionamento do pensamento da multidão para uma terrível mentira com a finalidade de destruir todo o trabalho que Cristo realizara: vincularam os atos de Jesus a Satanás, ao afirmaram que Jesus expulsava demônios por Belzebu, o príncipe dos demônios, e o colocaram como se fosse dependente daquele ser maligno, já que, conforme afirmação deles, realizava os milagres sob o poder dele e afirmavam estar possesso de espírito imundo.
Era, de fato, uma afirmação terrivelmente pecaminosa, porquanto não faziam aquela afirmação por inocência ou incredulidade, mas de maldade consciente. Sabiam quem era Jesus. Sabiam, pelo menos, que era vindo da parte de Deus e isso pode ser comprovado pelas palavras de Nicodemos, um dos representantes da classe religiosa dominante dos judeus que, ao procurar a Jesus afirmou: “bem sabemos que és mestre vindo de Deus” (Jo 3.2).
A RESPOSTA E OS ENSINAMENTOS DE JESUS - Mt 12.37; Mc 3.23-30
Jesus reagiu imediatamente com uma admoestação composta de raciocínio lógico e de advertências. Ao invés de se retirar, ou de utilizar seu poder divino para destruir imediatamente aqueles homens, preferiu vencê-los, como sempre o fez, com palavras de sabedoria divina. Deixou claro à multidão que:
1. Não havia possibilidade alguma de estar a serviço de Satanás  - Mt 12.25-29; Mc 3.23-27. Se estivesse Satanás estaria lutando contra si próprio e estaria destruindo seu próprio principado. Era realidade que ele expulsara demônios. Como poderia, então, Satanás expulsar Satanás? A verdade era que Jesus expulsava os demônios pelo Espírito de Deus e que o reino de Deus havia, de fato, chegado até os judeus. Expulsava porque tinha poder para entrar nos corações dominados por Satanás anulando-lhe o poder e, então, limpar os corações (Mt 12.29; Mc 3.27).
2. Não existe qualquer tipo de cooperação entre as trevas e a luz -  Mt 12.30. Não existe meio termo, não há possibilidade de se ficar  “em cima do muro” com respeito a Jesus Cristo. Quem não está com ele está contra ele e, quem não trabalha com ele, trabalha contra ele. Sendo ele a luz, não poderia compactuar com as trevas e nem as trevas com ele.
3. Não há perdão para quem blasfema contra o Espírito Santo -  Mt 12.31,32; Mc 3.29. Para qualquer tipo de pecado ou blasfêmia há perdão; até mesmo a palavra dirigida contra a pessoa humana de Jesus, mas a blasfêmia, a fala contra o Espírito Santo, nunca será perdoada. Quem o fizer já está condenado.
Essa é a realidade declarada por Jesus. A questão, então, é: O que seria a blasfêmia contra o Espírito Santo? Seria alguém dizer que tem alguma visão, ou profecia, ou que realizou alguma obra sob o poder do Espírito Santo e a pessoa duvidar disso? Certamente que não. Note-se que quem estava envolvido ali era o próprio Senhor Jesus. Não um discípulo seu, mas o próprio Filho de Deus. A cena não poderá se repetir na história porque Jesus já subiu aos céus e de lá só voltará para o juízo final. Além disso, o que estava envolvido ali era uma blasfêmia consciente da parte de pessoas que sabiam que Jesus era vindo de Deus e que, portanto, realizava milagres pelo Espírito Santo. A blasfêmia contra o Espírito Santo é, portanto, a declaração contrária à Ele, da parte de quem tem certeza de a obra é divina e que afirma ser obra maligna. Isto quer dizer que o crente em Cristo não pode blasfemar contra o Espírito Santo, porquanto nunca dirá, conscientemente, que uma obra do Espírito é de origem maligna; nunca dirá que o que Jesus realiza através do Espírito Santo, é de obra maligna; nunca dirá que Jesus tem parte com Satanás; e nunca dirá que Jesus age pelo poder do maligno.
Por outro lado, fazer isso é tão maligno, tão digno do próprio Satanás que o que pratica a blasfêmia contra o Espírito Santo já tem a maldade em si próprio (Mt 12.33-35) e a sua condenação é uma realidade que está inerente em seu ser (Mt 12.36,37). Por isso não há perdão, tanto quanto não há para Satanás que, sabendo quem é Jesus Cristo o rejeita e luta contra ele.
4. O que se fala é resultado do que há no interior do homem que á de ser responsabilizado pelas suas próprias atitudes interiores  v. 34-37. O que os fariseus e escribas falaram não foi resultado do acaso, ou de uma ignorância a respeito de Jesus, mas a frutificação do mal que estava em seus corações. Por isso seriam responsabilizados no dia do juízo final e teriam que dar contas ao próprio Senhor Jesus no dia do juízo final e, certamente, seriam condenados pelas palavras proferidas a partir dos seus corações malignos.
CONCLUSÃO
Há pessoas que rejeitam conscientemente a Jesus Cristo, mesmo sabendo da sua realidade divina. Podem existir mesmo no meio do povo de Deus e podem ocupar posições religiosas respeitáveis aos olhos humanos. Mas seus corações poderão ser reconhecidos por suas palavras que sempre colocarão Jesus Cristo em segundo plano, que sempre procurarão menosprezar o que Cristo fez e faz pelo pecador e contra as potestades malignas. Suas palavras estarão sempre fora do contexto das Escrituras, torcendo-as e procurando afastar pessoas do reconhecimento de que Jesus Cristo é o Filho de Deus que veio ao mundo para conceder a salvação a todos quantos crerem nele.
Tais pessoas, por melhor que seja a sua aparência religiosa, já têm a condenação garantida por Jesus Cristo e não devem ser seguidas, sob pena de seus seguidores serem levados, também, à perdição eterna.
Não têm salvação porque ultrapassaram limites de malignidade e se tornaram tão maus quanto o próprio Satanás que luta contra o Senhor Jesus Cristo e contra a sua obra de salvação da humanidade. Por lutarem contra Jesus Cristo, sabendo quem ele é e do poder divino que possui, blasfemam contra o Espírito Santo que é o próprio Espírito de Cristo e, na sua blasfêmia, irão de mal à pior, sem possibilidade de perdão por causa da dureza de seus corações.
Aos que crêem em Jesus Cristo como Salvador e o têm como Senhor, nunca blasfemarão contra o Espírito, porque nunca se lançarão conscientemente contra o Senhor Jesus, mas estarão ao seu dispor para servi-lo na propagação do reino de Deus.

49 comentários:

  1. Mas a pessoa pensar em algo parecido, mesmo sem querer, ou pressionado a pensar, mas já sem forças para combater tal pensamento, ela blasfemou? Eu sei como é, mas foi algo sem querer, eu achei que pra mim já era, e deixei cair em minha mente algo do tipo, aí eu pensei: 'É, se não pequei antes, pequei agora!' Então falei, não vou ser falso com Deus, achei que o Espirito Santo tinha saído de mim, mas quando me levantei e andei, eu me arrependi e pedi perdão, então creio que foi Ele quem fez isso por mim, mas fazem dois meses que veem pensamentos assim, já sonhei, é acordando e me preocupando, porque até antes de me levantar eu sou metralhado por eles, Deus lê nossas mentes, obviamente é algo desagradável, mas isso seria uma blasfêmia até mesmo se Ele viu o pensar? Ou a Blasfêmia seria algo pelo 'falar' como dito em Mateus 12, de que nós seriamos jugados por todas as palavras vã proferidas por nossas bocas? Eu sou Cristão e vivo em espirito, Romanos 8 me 'defende' mas apesar de tantas vezes vindo esses pensamentos, posso ter virado um blasfemo? Obrigado. Gostei desta explicação dita. Muito bom o Blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cara eu passo pela mesma coisa, não sei quando terá fim ou se terá fim , eu tento me aproximar de Deus, mais não consigo, penso em me entregar aos pecados que darão prazer, mais tenho tantas duvidas e questionamentos, sobre salvação e etc..., queria apenas receber respostas de Deus para fazer o melhor para ele, tenho medo desse sistema religioso de nossos dias, e ao mesmo tempo não posso fazer nada pois acho que não tenho salvação, tenho vontade de pecar e as vezes me entrego, doi muito, doi demais, o medo de morrer e para o inferno é imenso, é complicado, talvez só me resta curtir a vida e esperar a morte, mais não queria que minha vida fosse assim, eu ja pedi muito perdão pra deus, só que os pensamentos de blasfemia vem de novo, ja desejei que o senhor deus não existice, ja entrei em depressão e tudo, tem muita gente desse jeito, e fico pensando o nosso fim será que é a perdição, imploro que Deus nos perdoe e nos ajude.

      Excluir
    2. A blasfêmia não consiste na dúvida, porém em uma atitude que extrapola os sentimentos. A blasfêmia é a atitude de declarar que algo é diabólico, há a convicção de que não é. Voltando ao estudo, os fariseus sabiam que Jesus era vindo de Deus, mas afirmavam que ele praticava obras por Belzebu..
      Quando ao que o Marcos escreveu, é necessário que ele próprio se examine e reconheça se tenta se aproximar de Deus por si só, através de um esforço pessoal para não pecar (o que é louvável), ou se já se entregou a Jesus Cristo. A aproximação de Deus depende da entrega de vida completamente ao único caminho que leva a Ele, Jesus Cristo. Foi Ele quem declarou: "ninguém vem ao Pai senão através de mim."

      Excluir
    3. Vcs ainda respondem as perguntas?

      Excluir
  2. minha saúde espiritual está doente,pois eu não sei se cantei isso só por brincadeira ou se fiz isso conscientemente.Existe uma canção de uma banda de rock cristã chamada Oficina G3 que diz o seguinte"O Espírito clama por santidade, o sacrifício na cruz dará toda força pra viver em obediência a Deus".Sou Cristão,teve uma época que eu fiz uma confissão de fé em Jesus, mas infelizmente não estava vivendo para o Senhor.Eu cantei o seguinte:"O Espírito Não clama por santidade, o sacrifício na cruz não dará(...)".Só um ano depois que eu me dei conta do que eu fiz e, desde então,fiquei deprimido e passo agora por um estado de opressão maligna Tento ler a Bíblia ,mas parece que o medo de eu ter cometido um pecado imperdoável consome minha mente.Por favor me ajude! Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Estou bastante preocupado se blasfemei contra o Espírito Santo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guilherme. Desculpe-me por passar tanto tempo sem responder. A sua preocupação é louvável e demonstra que você tem realmente o temor de Deus em seu coração. Voce não blasfemou. Quem blasfema é frio, calculista e não se arrepende. O estado de opressão maligna acontece porque você se afastou. Retorne entregando-se completamente a Cristo e a opressão cessará imediatamente. Deus abençoe você.

      Excluir
  4. A Advertência de Jesus
    "Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha. Por isso, vos declaro: todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Se alguém proferir alguma palavra contra o Filho do Homem, ser-lhe-á isso perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será isso perdoado, nem neste mundo nem no porvir" (Mateus 12:30-32). Aqui, Jesus advertiu sobre a necessidade de decidir em que lado estar. A guerra torna a neutralidade impossível. Temos que servir a Jesus ou a Satanás.

    Jesus também advertiu sobre o perigo de blasfemar contra o Espírito Santo. Sabemos que Jesus expelia demônios pelo poder do Espírito Santo: "Se, porém, eu expulso demônios pelo Espírito de Deus, certamente é chegado o reino de Deus sobre vós" (Mateus 12:28). Então, quando eles o estavam acusando de expelir demônios por Belzebu, o rei dos demônios, eles estavam blasfemando contra o Espírito Santo, o verdadeiro poder através do qual estas grandes coisas estavam sendo executadas. Eles não somente testemunhara m a forma humana de Jesus, mas viram a demonstração do Espírito Santo. Pode ter sido perdoável terem deixado de reconhecê-lo como um homem, mas desde que Deus tinha posto seu Espírito dentro dele (Mateus 12:18), eles não tinham desculpa.

    Ligue estas afirmações sobre o perigo de blasfemar contra o Espírito Santo com o próximo ponto que Jesus afirmou: "Ou fazei a árvore boa e o seu fruto bom ou a árvore má e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore. Raça de víboras, como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração. O homem bom tira do tesouro bom coisas boas; mas o homem mau do mau tesouro tira coisas más. Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do Juízo; porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado" (Mateus 12:33-37). Jesus estava mostrando que o problema da blasfêmia é muito mais sério do que meras palavras por si mesmas. O que dizemos revela o que somos. Se alguém examina o conteúdo do balde, sabe o que está no fundo o poço. Se alguém examina as palavras que são faladas, ele sabe o que está no coração. Palavras são sinais de caráter. E isto não é verdade somente quanto a palavras de blasfêmia, é verdadeiro também quanto a palavras de confissão. Paulo escreveu: "Se, com tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação" (Romanos 10:9-10). Não é que as palavras, em si mesmas, tenham algum poder mágico, supersticios o, mas é que as palavras mostram algo mais profundo sobre nós.

    Quando os acusadores de Jesus o acusaram de expelir demônios pelo diabo, mostraram uma profunda dureza de coração. Assim como o homem falou e viu, assim os inimigos viram o Espírito expelir demônios e falaram contra ele. Estavam tão empedernidos contra a verdade que podiam realmente testemunhar os maravilhosos milagres e santidade de Jesus e, ainda assim, acusá-lo, sem hesitar, de estar aliado ao diabo. Eles estavam extremamente cegos e corrompidos. Enquanto outras blasfêmias podiam ser perdoadas, a blasfêmia deles contra Jesus demonstrava um grau de dureza espiritual que poderia tornar impossível para eles o arrependerem -se. O problema aqui é o problema deles, não de Deus. Deus tem capacidade ilimitada para perdoar a qualquer que o busque, mas estas pessoas não tinham coração para buscá-lo. Portanto, eles nunca seriam perdoados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabei de responder ao Guilherme falando isso. O blasfemador é frio e não tem capacidade de se arrepender. Costumo dizer que são pessoas que ultrapassam um limite de dureza de coração que não tem retorno. São eles próprio quem impedem Deus de lhes perdoar os pecados. Enquanto houver quebrantamento, reconhecimento de pecado e pedido de perdão sincero, "Ele é fiel e justo em nos perdoar e purificar de toda a injustiça." Gostei da sua participação.

      Excluir
  5. O que dizemos e fazemos reflete nossa verdadeira natureza. Não há nada que saia de nossa boca que não estivesse antes em nossa mente. Precisamos vigiar nossa língua... e nosso coração. Ver Atos 5 quanto a Ananias e Safira.
    Grifo meu: buscai a purificação dos corações diante de Deus afim de que vossas palavras e atitudes sejam conforme a Verdade, a santidade (mente pura como de uma criança). Dessa forma não se entristecerá o Espirito Santo.
    Julgue em silêncio toda e qualquer manifestação diante de vós e não sai comentando, ates orem e peçam a Deus o discernimento. Lembrem-se das epístolas de João ( I João 3:22 Grifo meu,...filhinhos...sabemos que Deus nos ouve quando recebemos aquilo que pedimos...) . Isso serve para você obter prova se está com Deus e lhe dá a segurança de sua aprovação. Portanto se não conseguir explicações para o seu problema e tudo se parece contraditóri o para a sua situação e você não pode contar para ninguém devido a complexidade , também para não se constranger ou contaminar aos outros, faça prova de Deus como os profetas, como Gideão, como Davi, Jacó, como os Apóstolos ( fazer prova = humilhar-se, consagrar-se e pedir a Deus sinal na tua vida para confirmação da sua petição).
    MChagas -SP Evangelismo, intercessão e diálogo

    ResponderExcluir
  6. Eu acho que Blasfemei contra o Espirito Santo eu tenho certeza que blasfemei. E que eu tenho um problema de toc e que. Eu tenho mania de tudo que eu penso ou o que vem na minha mente eu sem querer eu falo baixinho. E eu tava na igreja veio na minha mente. Uma blasfemia e eu falei sem querer. Aai eu comecei a ficar preocupada e agustiada por que eu acho que blasfemei contra o Espirito Santo. E pra piorar o pastor falou que eu tinha blasfemado. Eu nao sei o que fazer eu so sei que que eu nao aquento mais essas blasfemias e essa minha doença. Eu quero o perdao Dele quero que Ele me pedoe mais eu acho que Ele nao vai me perdoa. Porque eu sem querer falei. Eu acho que nao tenho salvaoçao eu to mais que depressiva. Nao tenho nem vontade de ir na igreja. Porque eu lembro que nao tenho salvaçao
    eu acho que vou me matar. Parece que Deus esta longe de mim. E nao quer nada comigo. Eu to muito depremita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Sara Ramos. Você, com certeza não blasfemou contra o Espírito Santo. Leia o estudo novamente, leia a Bíblia com atenção, e perceberá que a blasfêmia contra o Espírito Santo é algo consciente, proposital e maldoso. É uma manifestação de desprezo. Atos involuntários como o seu, sejam através de pensamentos ou palavras (a blasfêmia não está somente no falar, mas no pensar também), seguidos de um arrependimento tão profundo quanto o que você sente, não são blasfêmia contra o Espírito Santo. Não importa o que o seu pastor disse, importa o que a Bíblia diz. Fique em paz, procure uma igreja onde a Palavra de Deus escrita esteja acima dos pensamentos humanos, onde o pastor ensine a Bíblia como ela é e, certamente, ficará em paz. Deus a abençoe e lhe conceda o que deseja o seu coração, e lhe dê a paz de Cristo.

      Excluir
    2. Obg irmao. Que Deus te abençoe.

      Excluir
  7. Sabe é difícil compreender esse assunto,estou desde o dia 5 de maio deste ano em plena perturbação,eu estava assistindo TV e no momento em que o ator disse assim : eu só digo isso pq Deus não me da uma oportunidade dessas.... (Este ator interpreta um homem interesseiro que tem inveja do amigo que consegue mulheres ricas) então naquele momento eu disse Deus e logo em seguida disse a palavra besta.... E fiquei olhando brava pró ator,em um pouco depois veio uma voz na minha mente dizendo: o que foi que vc falou?.... E assim que eu dei atenção pra aquela voz me veio um mal estar enorme, então eu parei e perguntei pra Deus : Meu Deus o que eu falei mesmo? Não eu falei besta pró ator foi pró ator..... Daí aquela opressão diminuiu porém uma tristeza ficou no meu coração, daí passou uns dias e tal e em uma madrugada eu ouvia na minha mente: vc blasfemou sim....
    E desde então vivo triste,com medo e desesperada,perdi o apetite, não consigo cuidar de mim ,do meu marido (tenho 26 anos),passo o dia inteiro pesquisando esse assunto, não queria estar passando por isso,mesmo pq a minha adolescencia toda eu tinha mais pensamento contra Deus e quando finalmente descobri que eu tinha perdão me acontece uma dessas, e existem muitas interpretação sobre o assunto trazendo dúvidas ao meu coração,cheguei a planejar meu suicídio e se não consegui acredito que é o agir de Deus,porém me sinto muito desanimada e perversa, o pior é que minhamemória me traí,pois não consigo admitir que falei aquela palavra pra Deus,e pró outro lado não consigo ter convicção que foi pró ator, seu conseguisse me lembrar então resistiria a essas acusações, Deus sabe que eu não estou mentindo realmente não me lembro, me sinto totalmente sem forças,quero crer que o sangue de Jesus me lava ,se eu tivesse falado qualquer outra palavra tipo idiota, eu concerteza já teria crido no perdão, porém a palavra besta (apesar da gente usar no dia a dia com coisas e pessoas) a bíblia diz que besta é o diabo.... Ta difícil pra mim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniela. Creio que você postou seu comentário em assunto diferente do que você queria publicar. Não seria no estudo sobre A BLASFÊMIA CONTRA O ESPÍRITO SANTO? Mas você não blasfemou contra Ele. Lembre-se que Deus Pai, Deus Espírito Santo e Deus Filho são pessoas distintas. Você não se referiu ao Espírito Santo e não atribuiu nenhuma obra dEle ao maligno. O seu tormento pode ter outra origem que está sendo camuflada por Satanás. A voz que você está ouvindo pode ser dele, que deseja mantê-la na opressão e, até mesmo, tirar sua vida. O que me impressionou muito foi o fato de você sentir inveja. Reveja este sentimento e peça perdão a Deus. Quando ao fato de não ter certeza de ter usado a expressão "besta" para Deus, peça perdão a Ele assim mesmo. Por que não pedir perdão? O que a constrange realmente? Peça perdão com sinceridade e sinta paz em seu coração.

      Excluir
  8. Eu estava com um primo meu doente quase morrendo, aí eu comentei com minha esposa que nunca tinha visto alguém naquela situação ser curado. Será que isso pode ser uma blasfêmia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não blasfemou. Observe no estudo que a blasfêmia contra o Espírito é consciente e proposital. Em sua afirmativa não havia falsidade alguma de pensamento, alêm de não envolver a pessoa do Espírito Santo.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  9. Não perdoar e uma blasfêmia contra o Espírito Santo?Ou não se envolver na obra de Deus?

    ResponderExcluir
  10. Caro Tatiano. O perdão tem tudo a ver com a vida Cristã, porém não envolve blasfêmia contra o Espírito Santo. Concentre-se no significado da palavra "blasfêmia" e no contexto do fato que levou à declaração de Jesus, e compreenderá melhor este assunto.

    ResponderExcluir
  11. Caro Tatiano. O perdão tem tudo a ver com a vida Cristã, porém não envolve blasfêmia contra o Espírito Santo. Concentre-se no significado da palavra "blasfêmia" e no contexto do fato que levou à declaração de Jesus, e compreenderá melhor este assunto.

    ResponderExcluir
  12. Pastor, temo muito ter blasfemado contra o Espírito Santo. Certo dia eu, senti alguns pensamentos blasfemos contra Deus, Jesus é o Espírito Santo.
    Sinto até que ouvi uma voz de alerta mas ignorei e vivi o dia. Depois disso, me preocupei e lembrei desses pensamentos e acabei fazendo leves movimentos com a cabeça como concordância. Depois disso fiquei assombrada e, vieram pensamentos piores que, pareciam vir do meu coração. Entrei em depressão e ansiedade. Sabia do contexto mas não impedi que os pensamentos viessem. Alguns deles foram iguais aos dos fariseus e dos escribas. Eu Sinto-me estranha e sinto que a paz e a alegria me deixaram. Fiquei até com insônia. Retornei para a Igreja mas, temo ter cometido o pecado imperdoável. Sinto as pregações diretas para mim mas, o medo e a preocupação me atormentam. Não abri os lábios mas, me sinto contaminada. Contei para a minha mãe, confessei para Deus e mesmo assim, sinto meio endurecida. Eu cometi essa blasfêmia? Estou com medo. Não sei se o que sinto é arrependimento ou remorso. Sinto até que estou meio tampada para as coisas. Nem sei mais o que fazer ou pensar. Pedi até oração para algumas pessoas da igreja, sinto até que meu semblante no rosto mudou para melhor, mas me sinto presa à esses pensamentos que me parecem que vieram de mim. Peço perdão à Deus todos os dias, pois o amo. Até tenho a impressão que ele se afastou de mim. Não sei mais o que fazer e nem pensar. Antes eu era uma pessoa Alegre, hoje me sinto para baixo. Não quero perder o Espírito Santo na minha vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flávia, pensamentos não se sente, se pensa. Você precisa se autoavaliar e saber se teve pensamentos ou não. Além disso, você disse que os pensamentos foram contra Deus e, em seguida, disse que Jesus é o Espírito Santo. Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo são unidos, mas são seres pessoais distintos. A blasfêmia contra o Espírito Santo é contra Ele especificamente. Em segundo lugar para blasfemar contra o Espírito Santo é necessário você falar mal de uma obra do Espírito, dizendo que não é, porém sabendo que é. Foi o caso dos judeus. Leia o estudo com atenção. Certamente você não blasfemou contra o Espírito Santo. E, ainda, niinguém, tendo crido em Jesus Cristo como o Filho de Deus, Salvador e Senhor de sua vida, perde o Espírito Santo.
      Revise os motivos de sua tristeza. Pode estar sob influência de ensinamentos de homens, que não são contidos na Bíblia. Ou pode estar com algum outro tipo de problema emocional.
      Levante a cabeça, agradeça a Deus pela salvação, trabalhe pelo reino de Deus e, certamente, a alegria voltará.

      Excluir
  13. Pastor, temo ter cometido o pecado imperdoável. Pois em Dezembro do ano passado, me vieram pensamentos blasfemos contra Deus, Jesus e o Espírito Santo. Na hora não me preocupei porque foram passageiros. Mas depois a preocupação veio depois que comecei a lembrar deles. Senti até uma voz de alerta mas ignorei. E na medida em que eu lembrava deles eu fiz um leve movimentar de cabeça como se concordasse com eles. Isso me deixou apavorada. Nos próximos dias os pensamentos vieram involuntariamente na minha mente que a dominaram. Sinto-me corrompida. Não sei mais o que fazer. Vieram até os pensamentos similares aos dos escribas e fariseus acompanhados de impulsos no meu coração. Algumas delas chegaram até a minha língua mas, não abri meus lábios. Sofri com isso todos os dias. Entrei em depressão e ansiedade. Fiquei com insônia e perdi meu apetite. De tanto pensar e me preocupar, me sinto tampada e meio endurecida. Parece até que vieram de mim. Voltei para a Igreja em busca de ajuda mas, isso não tirou a minha preocupação. Até cheguei desistir de lutar contra eles pois achei que blasfemei contra o Espírito Santo. Estou aterrorizada e não consigo tocar minha vida para frente. Até minha fé diminuiu. Contei para minha mãe sobre isso, ela disse que não cometi. Mas algo me diz que sim. Estou com medo.
    Quando vou na igreja, a pregação é para mim, até sinto meu semblante diferente. Mas quando volto para casa, a depressão toma conta. Fico para baixo e não sinto vontade para fazer mais nada. Não sei se o que sinto é arrependimento ou remorso. Temo em ter cometido esse pecado imperdoável. Sinto-me perdida e corrompida. As pessoas falam para mim me erguer mas, sinto as palavras entrarem por um ouvido e sair pelo outro. Parece até que tenho um coração mal. Choro algumas vezes mas, são passageiras. Até penso que estou com remorso e não arrependimento. O que eu faço?
    Penso até que Deus me abandonou pois minha saúde física foi prejudicada. Na sei mais o que é ser eu mesma e nem humana. Me sinto perdida e temo até olhar para o céu. Não quero perder o Espírito Santo. Mas tenho a impressão que ele está longe de mim pois meu relacionamento com minha família mudou muito. Até meus sentimentos mudaram. Antes eu lia a Bíblia com mais frequência, agora não tô lendo muito pois me sinto para baixo. O meu mal foi lembrar desses pensamentos e não evitá -los. Não teve motivo para isso acontecer mas, simplesmente senti uma voz de alerta e não dei ouvidos. Eu cometi esse torpe pecado?
    Estou preocupada mas, por causa do meu estado é como se eu não estivesse. Perdi o ânimo para as coisas.
    Não sei mais o que fazer. Ajude -Me parece que vieram de mim mesma. Temo muito. Sinto-me corrompida pois as palavras foram desde xingamentos, palavrões e difamações. Estou assustada e não consigo ter paz no meu interior!

    ResponderExcluir
  14. Eu tenho certeza que blasfemei, pois várias vezes eu xinguei a Deus de demônio, xinguei a santíssima trindade inteira disso, mesmo indo à Igreja. Eu sou muito impulsiva, nervosa, ansiosa e tenho toc, que me perturba e contribui muito para eu pensar e proferir isso. Não tenho perdão, né?

    ResponderExcluir
  15. É diferente do que aconteceu e levou Jesus a proferir os ensinamentos. Os homens que blasfemaram contra o Espírito o fizeram conscientemente, tendo a convicção de que era por Deus mas afirmando que era por Belzebu. Tinham a intenção de mentir. Você mesma disse que é impulsiva, que tem TOC. Arrependa-se e sinta-se em paz.

    ResponderExcluir
  16. Preciso de ajuda pois esses pensamentos não são meus e quando vem a minha mente travo uma batalha. Estou desanimado pois esses pensamentos me atrapalham euitas vezes ao dia eles vem na minha mebte. Será que a porta da graça está ainda aberta para mim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo. Normalmente não publico textos de anônimos, mas desejei conversar com você e este foi o único meio. Você mesmo diz que os pensamentos não são seus. Tem consciência disto. Provavelmente você esteja sob a influência do maligno, que procura dominar sua mente. Isto acontece quando não damos lugar a Deus em nossa vida. Certamente a graça e a misericórdia de Deus, através de Jesus Cristo, está à sua disposição. Mas é necessário que você se entregue totalmente a Ele para que o liberte. Deus quer salvá-lo, libertá-lo, transformá-lo, mas só fará isso se você se entregar completamente ao Filho dEle, Jesus Cristo, Senhor e Salvador de nossas almas. Deus te abençoe.

      Excluir
  17. Olá boa noite , tem como blasfemar pela mente ? Estou com medo de ter blasfemado :( desde de quando resolvi volta pra Deus não tenho paz com esses pensamentos :( quero muito Deus na minha vida ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna. Você só terá Deus em sua vida se entregá-la totalmente a Jesus, crendo nele como seu único Savador. Estes pensamentos serão interrompidos por Ele.

      Excluir
    2. Bruna. Você só terá Deus em sua vida se entregá-la totalmente a Jesus, crendo nele como seu único Savador. Estes pensamentos serão interrompidos por Ele.

      Excluir
  18. Por favor me ajude me ajude é sobre a blasfêmia contra o espírito.
    Antes de decidir me ajudar ou não pense em Jesus e se ele não tentaria ajudar. Bom primeiramente um dia achei que tivesse blasfemado contra o espírito santo, fui ler a biblia para entender, quando li Marcos 3 quando quando vi a última passagem de marcos 3 quando diz porquanto diziam tem espírito imundo, fiquei com isso na cabeça quando eu disse alguma coisa e logo em seguida esqueci o que eu disse, instantaneamente fiquei agoniado, por que eu esqueci o que eu disse, e fiquei com medo de ter falado alguma blasfêmia, logo depois eu me lembrei da última palavra que tinha falado que era imundo, logo depois possivelmente lembrei que poderia ter falado que Jesus tinha espírito imu***, ai fiquei ainda mais agoniado e com medo de ser condenado, eu cometi a blasfêmia contra o espírito?

    ResponderExcluir
  19. Se você nem sabe o que pensou, como pode ter blasfemado? Procure uma ajuda mêdica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o fato de eu ter me preocupado em ter falado alguma blasfemia mostra que não fiz isso propositalmente?

      Excluir
  20. me ajuda , eu meus amigos , tinham mania de tocar músicas exemplo: iron maiden Metallica e eu sempre ficava falando : é do demônio essa em ...
    ai um dia eu peguei um violão e toquei uma parte de um louvor e sem querer saiu essa frase : essa é do demônio em...daí logo depois comecei pensar no que falei com muito medo , Vocês acham que tenho perdão? faz 1 mês que estou depressivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este tipo de música tem a característica de ficar gravada na mente, no subconsciente da pessoa. O fato de ter cantado, ou falado esse tipo de frase, pode ser algo do inconsciente, ou influência maligna. De uma forma ou outra, você não blasfemou. Volte ao estudo, observe, e verá que a blasfêmia contra o Espírito Santo é outra coisa.

      Excluir
  21. O pecado(qualquer outro de pecado ex:Lascivia, imoralidade, ira,cólera e etc)deliberado e consciente é blasfêmia contra o Espírito Santo?
    Mesmo ele avisando que isso é errado e pra largarmos esse pecado e tal

    ResponderExcluir
  22. Depois que vi que blasfemar e atribuir a obra de Deus ao inimigo,esta vindo pensamento que não quero atribuindo a obra de Deus ao inimigo
    Até falei o pensamento para uma pessoa e disse que não era da minha vontade pensar esse tipo de pensamento
    Por favor me ajuda
    Eu blasfemei??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não creio. Este tipo de pensamento não é seu. Pode haver uma influência maligna em você, falando em sua mente como se fosse você. Mas, creio que você precisa se entregar total e verdadeiramente a Cristo, lançando sobre ele a sua vida e se dispondo a servi-lo como uma verdadeira crente em Cristo. Só assim os pensamentos deixarão de vir à sua mente.

      Excluir
  23. Um padre me disse que o que os fariseus fizeram de errado foi atribuir a obra do Espírito Santo ao demônio. Eu fiquei pensando nisso até durante muito tempo até que nos meus pensamentos veio aquilo que os Fariseus tinham dito. Que Jesus havia expulsado os demônios por Belzebu. Eu sei que não é verdade, mas eu pensei! Eu fiquei cheia de pensamentos dizendo que Jesus era possuído por um espírito impuro. Sinto que Deus não vai me perdoar por isso. Nem sei mais se o que eu sinto aqui dentro é arrependimento ou remorso. Eu estou triste e não queria perder a minha salvação. Mas Jesus foi bem claro quando disse que não haveria perdão para isso. Não sei mais o que fazer. Talvez eu não tenha perdão, mas vou continuar tentando e vou continuar agradando a Deus até o fim dos meus dias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não agiu conforme os fariseus. Você não tentou destruir a obra de Jesus fazendo com que pessoas pensassem que Jesus não é o Salvador. Esqueça isso. Se você entregou a sua vida a Jesus, está salva.

      Excluir
  24. Dinelcir, nunca gostei de ir a igreja, eu ficava lá entendendo nada, um tempo depois aceitei Jesus Cristo, mas depois fui ficando meio ateu por umas postagens no facebook, e comecei a blasfemar, nestas postagens xingaram o Espírito Santo, ai nos comentários fiquem sabendo que não tinha perdão, então, um dia ano passado (tenho 14 anos) combinei de jogar basquete com uns amigos, e lá o pai de um deles é Cristão, sempre foi motivo para piada,e o filho dele disse que o pai dele jogaria então eu disse "Ai seu pai pega a bola e fala agora só pelo Espírito de Deus, e a bola começava a rodar fazendo várias cestas infinitas" quando abri a boca pra falar isso, me veio na mente que a blasfêmia contra o Espírito Santo não tinha perdão,mas falei do mesmo jeito, comecei a ficar preocupado e achar que estava condenado ao inferno desde os 14 anos, me reaproximei de Deus, fui buscando o que seria blasfemar contra o Espírito Santo pois só sabia que não tinha perdão queria saber o significado e saber se cometi, e me disseram que não blasfemei, tenho tanto medo e preocupação que pensamentos ruins sobre a Trindade vem na mente, por favor, me diga se ao falar aquilo eu blasfemei, isso me preocupa muito, não quero ir pro inferno, e agora que comecei a conhecer de verdade, não quero mais blasfemar, me ajuda por favor.

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Uma vez eu estava em uma igreja e o pastor estava orando para todos que estavam presentes,e quando ele veio orar por mim fiquei com tanto medo de ser batizada pelo Espírito Santo que comecei a xingar em voz baixa e logo que acabou o culto veio uma culpa imensa no meu coração,um peso enorme na consciência que quando cheguei em casa só sabia chorar e pedi perdão ao Espírito Santo e me sinto assim até hoje...

    ResponderExcluir
  27. Você tem que pedir perdão a Deus, pois o Espírito Santo é o Espírito de Deus. É Deus quem perdoa os pecados. Outra coisa, precisa saber que xingar não é ofender ao Espírito Santo. Mas, se seu espírito se sente mal, peça perdão com sinceridade a Deus e fique em paz.

    ResponderExcluir
  28. Eu estava passando por momentos complicado, eu orava pra deus que me predoasse pelos meus pensamentos ruins, e do nada era de noite eu estava orando e pedido perdão, do nada veio na minha mente o pecado contra o espírito santo, fiquei apravorada, eu não consegui dormir, no outro dia eu estava na cama deitada não consiga tirar os pensamentos, acabei xingando por dentro de mim, sem se pela boca e foi passando o dia, estava me atormentado, eu falar com Deus todo tempo, pedia ele que tirasse de mim, mais mesmos assim continuava, eu acebei perdendo a cabeca e acabei xingando na minha mente, depois no outro dia eu estava atormetada acebie deixando escapar de mim "que ele não existesse pra mim n pecar contra ele" saiu de mim do nada, n consegui segurar aquilo, era sobre o espírito santos. Agora choro toda hora, me sinto que vou por inferno, não como, não consigo fazer nada, estou triste, desaminada, estou tramautizada, eu choro muito, eu não quis isso eu estou muito preocupada, será que Deus me perdoa.

    ResponderExcluir